PALAVRAS DO REBE YEHUDAH
CASHER OU KOSHER? ESCOLHA

Uma das coisas gostosas de fazer no domingo é tomar o café da manhã na padaria.  Mas qual padaria tem o melhor pãozinho?  Qual delas serve um leite especial?  Talvez uma padaria estilo inglês seja melhor para se comer omelete com bacon.  E para quem preferir queijos talvez será melhor escolher uma padaria com uma mesa de frios para se servir à vontade.


Na hora corrida do almoço durante a semana seria melhor pedir dicas aos amigos, ler as melhores revistas especializadas no assunto ou ir ao restaurante mais próximo? Ou talvez aos mais baratos?
Onde e Como poderá escolher o melhor jantar?
Leia com atenção porque no final deste texto todos saberão o que pode entrar em sua boca. Os judeus são obrigados a saber no mínimo o que escreveremos agora e os não judeus, que já se beneficiam disto, entenderão melhor como um judeu sabe se cuidar.
Antes que o Universo existisse foi feita uma planta como fazem os engenheiros e arquitetos. Também foi feito um manual de instruções para que todos se orientassem e melhor aproveitassem os mundos. Neste assunto específico deste presente texto existe um manual de instruções para que judeus e judias saibam escolher as padarias e restaurantes assim como qualquer alimento existente na natureza ou nos supermercados.         Aqueles que ainda desconheciam-no devem ficar muito atentos a este texto e não perder nenhuma palavra.
Desde o início de tudo os alimentos foram separados em grupos.  Depois disto os médicos, nutricionistas, engenheiros da alimentação, agrônomos e outros fizeram novas separações. Vejamos alguns detalhes das separações decididas desde a criação do mundo: Nunca será permitido misturar o leite com a carne. Não espere que alguma publicação na banca de revista divulgue isto e nem espere que a televisão te oriente. Siga desde já esta orientação. O fato de que ainda não saiu na televisão é apenas porque ainda não sabem. Carne com leite faz muito mal.

Quando for lá naquela padaria do início deste nosso assunto tenha firmeza e só escolha lácteos. Ou então só carne ou derivados. Se preferir legumes ou vegetais em geral então poderá adicionar lácteos. Ou poderá ao invés de lácteos adicionar derivados de carne. Nunca os 3 juntos. E de onde tiramos isto? 

Nossos sábios entenderam as palavras do criador do mundo: “Não cozinharás cabrito (carneiro ou bezerro) com o leite de sua mãe”ordenadas 3 vezes na Torah como uma ordem para não os comermos juntos, cozinharmos juntos) ou termos proveito (deles juntos, como vender ou alimentar animais com os dois juntos) de forma alguma, nem frio, nem na mesma refeição. Depois de comer carne, aguarde 6 horas para consumir qualquer lácteo.     
O Criador do mundo disse também isto: ” De todo quadrúpede que existe sobre a face da terra, poderás comer do que tem casco fendido, com a unha separada em 2 de cima até abaixo e que é também ruminante. Não coma do Camelo, ele rumina, mas seu casco não é fendido. O Coelho e Lebre ruminam, mas não tem casco fendido, então não comam. O Porco tem casco fendido em 2, mas não rumina, ele é impuro para vocês.
Podemos comer da carne do gado bovino, também cabritos e carneiros. É óbvio que depois de comermos qualquer uma desta carnes aguardaremos no mínimo 6 horas se quisermos comer ou beber lácteos.

Porém isto é so o começo, pois a maneira como estes foram abatidos para nosso consumo é também muito

importante. O judaismo criou a proteção aos animais. Um exemplo desta proteção é que antes de nos alimentarmos, se temos um animal em nosso poder devemos alimentar primeiro o animal. E o animal que será abatido deve sê-lo sem sofrimento algum. Muitos pensam que o rabino presente nos abatedouros fazem-no para dar uma “benção” antes do animal ser abatido. Não é isto, os rabinos com sua equipe fazem o abate e fiscalizam todo o processo desde o abate ( temos provas de que nosso abate não traz sofrimento ao animal ) até a distribuição ao consumidor final para garantir que é um alimento apto (casher) para o consumo. Então a carne que você comerá em qualquer restaurante do mundo ou em sua casa deve ter sido fiscalizada pelos nossos rabinos, deve ser carne casher.

 

Por isto, a carne casher tem sido preferida em todo lugar do mundo onde ela existe. Os nãos judeus bem instruídos preocupados com a qualidade do que entrará em sua boca tem optado a cada dia pelo seu consumo.  Nos grandes centros tem açougues especializados e certificados pelos rabinos, e para quem está longe é também fácil encomendar e receber em casa.
E não é apenas com as carnes e leites que cuidamos de cada detalhe.  Todo nosso alimento é casher ou kosher (alguns escrevem assim).  Não é bom comer um pãozinho que foi assado no mesmo forno onde se assa a carne de porco.  Se a sua escolhida e linda padaria usa o mesmo forno, não é bom voltar nela, escolha outra, que tenha supervisão rabínica.
O que comemos influencia nosso caráter, nossa alma. Comer a carne de animais selvagens não envenenará nosso corpo, mas influenciará nosso caráter. A limentação deve ser cuidada nos mínimos detalhes. O chocolate, a balinha, a bolacha, o sorvete, o bolo, o arroz, a cerveja, o vinho, o creme dental e enfim tudo o que entrará em nosso corpo como forma de alimentação deverá ser cuidadosamente fiscalizado por rabinos ortodoxos especialistas.

Para isto criamos equipes de especialistas em cashrut (supervisão de produção de alimentos) em todos os lugares onde existem judeus.
Cada uma destas equipes criou um selo de identificação. Algumas destas equipes são mais flexíveis e outras mais rigorosas. Quando você for a um supermercado procure achar na embalagem a identificação da cashrut. Se não encontrar este “selo” não compre este alimento. Nos Estados Unidos todo supermercado tem produtos casher e para facilitar o consumidor existem cartões com recomendações para determinados “selos”. O consumidor americano, mais exigente do que o brasileiro procura por este “selo” mais do que pela marca do produto.
Aqui no Brasil isto está se fortalecendo e já se encontra alimentos kosher em muitos supermercados.     Mas é bom saber que além destes supermercados existem supermercados especializados com todos produtos kosher, com queijos e iogurtes fantásticos, restaurantes, pizzarias e açougues com todas as melhores carnes.  Agora que já sabe de tudo isto, quando entrar na próxima padaria ou supermercado escolha apenas produtos casher.

(Cartão Kosher fotografado dentro de um supermercado nos E.U.A, muito comum)Ninguém precisa saber todos os selos que existem. Mas é bom saber perguntar. Nosso projeto está à sua disposição. Clique lá no alto em “contate-nos” e envie-nos suas perguntas. Alguém de nossa equipe cuidará para que seja orientado (a).
Antes que pergunte: Os produtos casher em geral custam o mesmo que os não casher. E tem uma grande diferença, protegem sua alma, fazem bem para seu corpo, mas o principal é que preservam sua alma, como está escrito:

-“E sereis santo, porque santo Eu sou” e “E sereis para Mim santos , porque santo sou Eu, o Eterno, e vos separeis…”

                      

Portanto atenda este pedido:
Se você é um judeu ou judia e está afastado (a) da vida religiosa inscreva-se neste site. Nós iremos até você.
Se você conhece alguma judia ou judeu nestas condições peça-lhe para se inscrever aqui.
E se você pensa que é judia, que sua mãe era judia, ou que seus avós maternos eram judeus, ou que de alguma forma tem ascendência judaica, inscreva-se aqui. Você estará ajudando-nos a salvar vidas. Por outro lado, se não se enquadrou nestas condições, mas é simpatizante de nossa causa, clique em “CONTATE-NOS”, acima,e envie-nos sua mensagem. A sua participação será muito importante para todos nós.